Slide

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje quero conversar com vocês sobre a primeira parte desse livro enorme do King, sei que ele rendeu vários projetos de leitura durante todo o ano, em vários canais do youtube, mas, mesmo assim eu não consegui concluí-lo ainda.Estou lendo esse calhamaço do King há exatos 190 dias! Sim, minha gente é muito tempo mesmo, mas, em minha defesa fiquei dois meses sem pegar no livro, bom acho que piorou minha situação..kk. Minha intenção quando comecei a leitura era terminar antes do lançamento do filme que eu não assistir para não ter mais SPOILERs do que o necessário.

Tudo começa em um dia chuvoso no ano de 1957 quando George Denbrough irmão de Big Bil sai para passear com seu barquinho de papel e é atraído para dentro de um bueiro por um palhaço com balões coloridos, esse inicio foi surpreendente para mim, porque eu não tinha lido nenhuma resenha sobre o mesmo e não tinha ideia do que iria acontecer, fiquei o tempo todo pensando que ele iria conseguir fugir em algum momento, SQN. Nessa primeira parte do livro somos apresentados a todos os personagens, principalmente aqueles que fazem parte do "Clube dos Otários" são eles: Bill Denbrough, Mike Hanlon, Ben Hanscom, Beverly Marsh e  Richie Tozier.
Essa primeira parte se desenvolve assim, fazendo as apresentações dos integrantes, mostrando como eles se conheceram, cada experiência que tiveram com o palhaço Pennywise juntos e separados, como é o relacionamento deles com os pais, eentre outras coisas que precisamos saber para compreender o livro. Apesar de estar gostando muito dele tenho problema com duas situações do mesmo:
1 - O livro se passa no presente mas com muito informações do passado, ele fica indo e voltando (passado/presente) o tempo todo. Eu preferia que ele contasse toda a estória do passado e depois começasse o presente, seria mais interessante [minha opinião].
2 - O livro possui uma quantidade absurda de personagens, são muitos mesmo, não consigo nem lembrar o nome de todos. Mas, tenho que concordar que eles são bem construídos.
Por enquanto é isso pessoal, assim que terminar a segunda parte do livro, volta para conversar com vocês.

Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos conversar sobre uma autora nacional que conheci há poucos dias e não sabia nada sobre seus livros, mas, estava curtindo algumas fotos no instagram e lendo algumas resenhas de outros autores nacionais, quando li a resenha de Tenebris e tinha um link direto para um formulário de parcerias. Gostei tanto da resenha que resolvi preencher o formulário sem esperanças da autora aceitar fazer parceria comigo, procurei outras resenhas de Tenebris e quanto mais eu lia, mais interessada no livro eu ficava. Quase não acreditei quando recebi uma e-mail da Érika aceitando fazer parceria comigo, fiquei tão animada que derrubei meu celular no chão (..kkk), estou escrevendo esse post para fazer uma apresentação da Érika e das suas obras, espero que gostem.

SOBRE A AUTORA

Sou mãe de três filhos simplesmente maravilhosos, casei cedo e aos 22 anos já era mãe e as vezes me questiono sobre ser outra coisa, não sei se consigo ou se nasci para algo mais, realmente amo minha natureza materna, sou daquelas que se faz mãe até daqueles que nem mesmo idade para serem meus filhos tem. Sou casada há 15 anos, estamos juntos há 21 anos, bem, durante quase toda a minha vida..rs Sempre fui apaixonada por outras vidas, outros mundos, coisas sobrenaturais sempre me despertaram a atenção, qual outro universo lhe permite ir além de você mesmo se não os livros?! Infelizmente, quando mais nova, a situação financeira não me permitia dar asas as minhas vontades e compulsão por livros, mas a independência financeira enfim chegou e com ela o começo da minha coleção literária.Aos poucos notei que uma nova Erika nascia em mim, as ideias passaram a respirar e se mover, como uma criança sendo gerada, sentia os movimentos de uma nova ideia, o crescer de um novo sonho, em menos de um ano, assim como uma gestação, nasceu Tenebris.
SOBRE AS OBRAS
Ainda estou bem no comecinho do primeiro livro trilogia Tenebris, mas, fiquei tão empolgada que falei dele com as minhas irmãs e amigas, que já falaram para as amigas delas, resultado estão todas me pressionando para terminar logo o livro (kk) assim que isso acontecer, posto a resenha. Érika também é autora da Duologia Virtual e caso vocês tenham interesse em algum dos livros podem comprar pela Amazon  em e-book (CLIQUE AQUI) ou com a própria autora (CLIQUE AQUI). Ela é super atenciosa e acessível, não fiquem com vergonha de chama-la pelo direct.

Lúcifer há muito não é “aquele que traz a aurora”, como seu nome sugere. Desde que liderou a rebelião contra seu Criador foi condenado a Sheol, o inferno, onde instaurou seu próprio reinado. Muitos o seguiram, porque acreditaram nele. Tornaram-se seus serviçais ou aliados. No entanto, Lúcifer se sente sozinho e cansado de sua existência. Depois de trai-Lo, sente falta de Deus, da essência divina, de uma razão verdadeira para a sua vida. Seria possível, um dia, a Ele retornar? Agora conhecido como Heylel, é na Terra que Lúcifer encontra alguém que mudaria seus sentimentos. Anna, uma bela mulher, ensinou-lhe o amor e presenteou-o com uma filha. Heylel amou ambas com todo o seu coração. Mas nem sempre é possível viver o que se deseja. Heylel não é humano e sua essência desvirtuada já não é divina. Ele é o Senhor de Sheol e seus demônios não estão contentes com a passividade de seu líder. Uma guerra se aproxima e Heylel precisará envolver nela seu bem mais precioso: sua família. Carregado de tensão, incertezas, amores, bruxas, anjos e demônios, esse romance convida o leitor a pensar que nem sempre o que sabemos é verdadeiro. Até mesmo o Diabo pode surpreender! Conheça o mundo de Tenebris e se apaixone por essa maravilhosa história!
Espero que tenham gostado de conhecer essa autora nacional tanto quanto eu estou, é sempre bom fazer novos contatos e conhecer pessoas bacanas.
Beijos e abraços❤

Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje eu trouxe um resumo do filme À Procura da Felicidade, com  Will Smith no papel do protagonista Chris Gardner e o seu filho Jaden Smith no papel do filho do protagonista Christopher. Ele já foi exibido algumas vezes na televisão, geralmente na sessão da tarde, lembro que na época que passada eu não me interessava em assisti-lo por causa dos cortes que são feito nos filmes pelas emissoras de TV para que se encaixem na grade da programação, acho muito chato esses cortes, mas, sei que eles são necessários. Esse é o tipo de filme que eu mais gosto de assistir, pois, mostra que a esperança é a última que deve morrer em nossas vidas.
Sinopse: Chris Gardner é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda sua esposa, decide partir e deixa o filho Christopher aos cuidados do pai. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. A crise financeira aumenta e Chris e Christopher são despejados do apartamento e passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão. |Título original: The Pursuit of Happyness |Duração: 1h 58min| Ano: 2007| Direção: Gabriele Muccino| Gêneros: Drama, Filme biográfico.
Desde o inicio do filme já sabemos que Chris e Linda estão com problemas financeiros, pois investiram todas as economias na venda de aparelhos de raio X acreditando ser esse um ótimo negócio para a época, todavia as vendas dos aparelhos eram poucas, pois os médicos achavam o aparelho de raio x era um investimento muito caro. Em várias cenas do Chris anda de um lado para o outro com um dos aparelhos nas mãos, mesmo ele sendo pesado, é levado de um consultório a outro não importa a distância. Não suportando as dificuldade financeiras e a insistência no marido em continuar vendendo esses aparelhos, sustentar a casa sozinha e ainda ver o filho de apenas cinco anos passar necessidades, Linda decide ir embora. Não concordo com ela ter deixado o filho morar com o pai, mas, com certeza ela também não conseguiria cuidar dele e trabalhar ao mesmo tempo. 
Depois que a esposa vai embora Chris não tem dinheiro para as necessidades básicas, assim, são despejados do apartamento passando a dormir primeiro em um banheiro na estação de trem e depois em vários abrigos, apesar de ser uma cena muito triste gosto dela por causa da maneira como ele ensina o filho a usar a imaginação e sempre ver o lado bom de todas as situações. Ele vê como única oportunidade de alcançar algo melhor para sua vida um estágio em uma importante corretora de ações, onde somente poucas pessoas eram selecionadas para estagiar por 6 meses sem remuneração, sendo contratada apenas a que mais se destacasse na empresa.
Finalmente ele consegue a vaga de estágio e a loucura em sua vida só aumenta, mas, por outro lado depois de alguns meses sua vida melhora muito e tá consegue vender os últimos aparelhos de raio X. Esse é um filme de superação e perseverança, deveria ser assistido por muitas pessoas, principalmente aquelas que acham que sua vida não tem mais sentido por causa dos problemas. Will Smith é um ótimo ator e conseguiu demonstrar todas as emoções do personagem, mas, não é o melhor filme dele. O problema é que contém algumas cenas muito lentas e cansativas fazendo parecer que o filme possui horas de duração, mesmo assim, vale muito a pena assisti-lo. 
E ai você já assistiu o filme? Dei sua resposta nos comentários, vamos conversar! Beijos e abraços❤

Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets


Olá pessoal, tudo bem com vocês? Trouxe mais uma resenha para você, lembrando que eu não sou profissional em resenhas e gosto muito de escrever a minha opinião sobre cada livro. Esse foi meu primeiro contato com as obras do Jules Verne, conheci o livro através do filme protagonizado pelo ator Brendan Fraser, espero ler vários outros livros do autor nos próximos anos. A edição que eu tenho é da editora Zahar, ela é muito linda e possui vários textos de apoio que me ajudaram muito a compreender os diversos termos científicos, além de várias imagens muito bem reproduzidas pelos editores. 

Sinopse: Em 1863 o renomado professor Otto Lidenbrock, geólogo e mineralogista, descobre uma mensagem cifrada descrevendo uma viagem ao centro da Terra. É o quanto basta para o impetuoso cientista se lançar na mesma aventura, levando consigo o sobrinho Axel, colega de profissão, mas defensor de diferentes teorias científicas, e o impassível Hans, guia que se mostrará indispensável para a empreitada e seu espantoso desfecho. Rios de lava, mares subterrâneos, os primórdios da vida no planeta, fauna e flora pré-históricos, múmias de homens primitivos... Fruto da imaginação e do conhecimento de um dos pais da ficção científica, Viagem ao Centro da Terra é uma das obras mais originais e ousadas de seu tempo. Título: Viagem ao centro da terra |Autora: Jules Verne |Editora: Zahar|Páginas: 242|Ano: 2016
Como assisti ao filme primeiro esperava encontrar um cientista um pouco mais amigável que o dr. Otto, fui fazendo várias comparações entre o filme e o livro, as diferenças mais gritantes são: [1] No livro quem descobre o pergaminho do Arne Saknussemm entre os pertences do tio é o sobrinho Axel, sendo esse um dos motivos para ele ir na viagem. [2] O filme possui uma linda e jovem guia das montanhas chamada Hannah Ásgeirsso, já o livro possui um guia chamado Hans muito forte, silencioso e mau humorado. Minha opinião é que compensa muito ler o livro e tirar as suas próprias conclusões ao invés de apenas assistir ao filme.
Quando terminei o primeiro capítulo já estava quase desistindo do livro, por causa da quantidade de termos técnicos que ele possui, descrições inteiras de pedras, granitos, entre outras informações que eu não compreendo e estavam se embolando na minha mente. Por várias e várias vezes recorri aos textos de apoio para compreender o que o autor querida dizer, demorei exatamente 11 dias para completa-lo e achei muito tempo já que o livro tem pouco mais de duzentas páginas, fui intercalando com o Conde de Monte Cristo. O livro é narrada pelo sobrinho do professor Otto Lidenbrock, chamado de Axel, que tem uma imaginação muito fértil, e por causa dela é salvo vários vezes pelo guia das montanhas Hans.
A estória é muito interessante e bem detalhada, prendendo a nossa atenção em por vários e vários capítulos, meu personagem preferido sem dúvida é o Axel sempre imaginando alguma solução, mesmo quando ele fica perdido e sozinho por vários dias. É muito tocante a parte do reencontro entre Axel e o tio Otto depois da separação inesperada, o tio que nunca soube demonstrar o seus sentimentos pelo sobrinho, conseguiu fazer isso pela primeira vez. Tirando as milhares de descrições cientificas o livro deveria ser uma leitura feita por todos os jovens como inspiração para entrar em um mundo de aventuras. Super recomendo! Se você já leu esse livro me conta aqui nos comentários👇
Beijos e abraços!

Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *